NOTICIAS DA HORA

Humaitá

Publicado em 19/03/2019 às 09h16

Quadrilha formada por quatro mulheres é presa com 54 quilos de maconha skunk em Humaitá, droga tinha como destino Porto Velho

 

As quatro traficantes estavam viajando de Humaitá para Porto Velho quando foram presas

 

Quatro mulheres foram presas em flagrante delito pelo crime de tráfico de drogas, na tarde do último domingo, na Vila Açuanópolis, no Km 130 da BR-319, no sentido do município de Humaitá para Porto Velho, capital do Estado de Rondônia (RO).


Gisele Monteiro do Nascimento, 21, Gerlane Alves de Souza, 26, Patrícia da Cunha Pereira. 22, e Daniela de Souza Pantoja, 24, carregavam em suas bolsas um total de 54 quilos de maconha skunk, quando foram paradas em uma barreira policial.


De acordo com o major e comandante da do 4º Batalhão da Polícia Militar, uma denúncia anônima informou que quatro mulheres carregando malas grandes fretaram dois táxis para levá-las da Estação Rodoviária de Humaitá para Porto Velho, capital de Rondônia.

A barreira policial foi montada rapidamente na estrada e depois que os dois táxias foram interceptados foi feita a revista padrão nas bolsas das mulheres e foram encontrados os 54 quilos de drogas, além de uma quantia em dinheiro e telefones celulares escondidos entre roupas.


Segundo ainda o comandante do 4º BPM, com a com a traficante Patrícia da Cunha foram encontrados 16,628 quilos de droga, sua comparsa Daniela de Souza levava 18,817 kg, Gisele estava com 7,606kg e Gerlane Alves transportava 11,768kg em sua bagagem.


Depois das prisões, as quatro traficantes foram levadas para a 8ª Delegacia Interativa de de Polícia de Humaitá onde afirmaram em seus depoimentos que saíram com a droga de Manaus, viajaram para aquele município e o destino final da maconha era Porto Velho.

Gisele, Gerlane, Patrícia e Daniela se mantiveram caladas quando foram perguntadas quem eram os seus 'patrões" ou os verdadeiros donos da droga, alegando que se revelassem esses nomes com certeza seriam mortas porque no tráfico de drogas "X-9" não vive muito.


As mulheres foram autuadas em flagrante delito pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico e vão permanecer presas e à disposição da Justiça Comum Estadual na 8ª DIP que também funciona como cadeia pública em Humaitá.

 

voltar para NOTICIAS DA HORA

show fsN normalcase left tsN fwR c05|left tsN fwB hide|left fwR show|c05 b02 bsd|||login news fwB tsN fwR tsY b02ne c10 bsd|normalcase fsN fwB c10 b02ne bsd|normalcase c10 b02ne bsd|login news normalcase b02ne fwB c10 bsd|tsN normalcase b02ne c10 bsd fwR|normalcase c10 b02ns bsd|content-inner||