NOTICIAS DA HORA

Cerejeiras

Publicado em 28/04/2017 às 09h17

Caso Jéssica – Bicicleta e roupa suja de sangue de adolescente que morreu após confessar traição são encontradas em poço

O Corpo de Bombeiros de Cerejeiras (RO), na região do Cone Sul, encontrou a bicicleta de Jéssica Moreira Hernandes, de 17 anos, no fim da tarde de quarta-feira (26). A garota foi encontrada morta na segunda-feira (24), após ficar quatro dias desaparecida. O veículo, duas camisetas sujas de sangue e um par de chinelos foram encontrados dentro de um poço. O local foi informado por Diego Parente, primo do namorado da adolescente, Ismael da Silva, que confessou participação na morte. Ele disse que Ismael foi quem executou a adolescente.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil acionou a corporação para verificar o local após a confissão de Diego. O poço tem 10 metros de profundidade e três metros de água, e foram necessários equipamentos de mergulho, cedidos pelo Corpo de Bombeiros de Vilhena - RO.

Na operação, os militares precisaram descer várias vezes no poço, pois a bicicleta estava desmontada, como Diego havia falado na confissão. As roupas e o par de chinelos foram colocados em sacos plásticos e entregues para a polícia. A suspeita é que os materiais pertençam aos suspeitos. A delegacia informou que o poço é de uma casa localizada na cidade, mas não informou quem é proprietário. 

Confissão

Ismael, Diego e a esposa dele foram presos na tarde de terça-feira (25). Na quarta-feira (26) de manhã, Diego confessou participação no crime e inocentou a mulher, que foi liberada.

Diego relatou que Ismael é extremamente ciumento e estava desconfiado da infidelidade de Jéssica. Por conta disso, o chamou para fazerem um teste de fidelidade com a garota. Depois de organizarem o plano, Diego atraiu Jéssica para o local do crime argumentando que possuía provas de uma suposta traição de Ismael.

 
 
Na casa, Diego convidou Jéssica para a cozinha, e a deixou sentada de costas para onde Ismael ficaria ouvindo a conversa. O primo tinha a missão de descobrir se Jéssica havia traído Ismael. Dessa forma, ele tentou persuadi-la dizendo que mostraria as provas da suposta traição de Ismael, se ela também contasse a verdade sobre o relacionamento dela.  
“Diego disse que Jéssica confessou que traiu Ismael, mas talvez ela tenha até mentido na ânsia de receber a informação dele. Alguma coisa que Jéssica falou despertou a ira de Ismael. Segundo Diego, após a confissão, Ismael perdeu o controle. Ele estava com um pedaço de ferro na mão, entrou na cozinha e falou: ‘então é isso’. Nisso a Jéssica vira, leva um golpe na cabeça e desmaia”, contou o delegado Rodrigo Spiça, em entrevista na quarta-feira (26).  
Diego descreve que ficou estático, pois não esperava aquela reação de Ismael. Em seguida, o namorado levou Jéssica para um espaço sem móveis e nisso, a menina começou a recobrar os sentidos. Conforme Diego, ao perceber, Ismael empurrou a garota, que bateu com a cabeça no chão e desmaiou novamente.  
O primo enfatizou no depoimento que alertou Ismael e pediu para que parasse. Contudo, o namorado teria se apossado de uma faca e dado um golpe nas costas da adolescente, e em seguida, na garganta dela.  
“O Diego falou que virou o rosto, porque não aguentou ver a cena. Na sequência, Ismael disse: ‘agora você está comigo. Você vai me ajudar, porque se não eu mato você também. Você não vai falar nada e vai me ajudar’. Essa é a versão do Diego, que ainda será apurada”, salientou o delegado.
    
 

Depois disso, Ismael saiu e voltou com um carro com carroceria e uma lona. Eles embalaram o corpo, amarraram e colocaram no veículo. Ismael pegou a bolsa e o celular da garota e Diego ficou responsável por limpar os vestígios de sangue da casa e por se livrar da bicicleta. O primo revelou que desmontou a bicicleta e a jogou dentro de um poço na propriedade.

O delegado explicou ainda que existem muitos elementos a serem esclarecidos, e que os dados trazidos por Diego estão sendo comprovados. A defesa de Diego diz que ele participou do teste, mas nunca imaginou que um crime poderia acontecer. A defesa de Ismael diz que seu cliente alega inocência.

Por: G1/RO

voltar para NOTICIAS DA HORA

show fsN normalcase left tsN fwR c05|left tsN fwB hide|left fwR show|c05 b02 bsd|||login news fwB tsN fwR tsY b02ne c10 bsd|normalcase fsN fwB c10 b02ne bsd|normalcase c10 b02ne bsd|login news normalcase b02ne fwB c10 bsd|tsN normalcase b02ne c10 bsd fwR|normalcase c10 b02ns bsd|content-inner||