NOTICIAS

VOTOS DOS RONDONIENSES

Publicado em 03/08/2017 às 08h17

Cinco votaram sim "com Temer" e três disseram "não"

Todos os deputados rondonienses estiveram presentes no rito da Casa de Lei.

Os deputados federais de Rondônia foram os nonos a fazem uso da palavra e expressarem seus respectivos votos no Plenário da Câmara em Brasília durante sessão extraordinária que avaliou se Michel Temer (PMDB) deveria ou não ser processado por corrupção passiva no Supremo Tribunal Federal (STF). Todos os deputados rondonienses estiveram presentes no rito da Casa de Lei.

Os trabalhos se estenderam por todo o dia. Com base nas delações de executivos do grupo J&F, que controla a JBS, Temer foi denunciado em junho ao Supremo Tribunal Federal pela Procuradoria-Geral da República por corrupção passiva. O STF só poderá analisar a denúncia, porém, se a Câmara autorizar.

A bancada de Rondônia votou logo após os parlamentares do Amazonas. Eles tiveram 15 segundos para exporem os argumentos e votos. Os deputados foram chamados nominalmente ao centro do plenário. Muita confusão e bate boca marcou a votação do dia.

Os deputados que votaram “SIM” se colocam favoráveis ao texto apresentado na CCJ pelo deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que é contra a admissibilidade da denúncia por corrupção do presidente Michel Temer. Parlamentares quem votaram “NÃO” se posicionam pela abertura da investigação no Supremo Tribunal Federal.

Veja como votaram e o que disseram os deputados Rondonienses:

O deputado Expedito Netto (PSD) fez uma pequena justificativa antes de anunciar seu voto, da bancada rondoniense ele foi o primeiro a votar. “Senhor presidente. Seja você um empresário, seja você um promotor, seja você um juiz, seja você um deputado, seja você um senador ou até mesmo um presidente da republica. Ninguém está acima da lei. É por isso que eu voto não!.

O deputado Lindomar Garçom (PRB) fez seu voto em nome da indústria e se lembrou do Hospital do Câncer. “Senhor presidente, em nome da indústria que está fazendo o emprego crescer, em nome do meu amigo ministro Marcos Pereira, em nome de Michel Temer, em nome do Henrique Prata que conseguiu credenciar o Hospital do Câncer Amazônia – Rondônia. O meu voto é Sim!”.

Já o deputado Lúcio Mosquini (PMDB). - “Senhor presidente, para que o presidente Michel Temer seja processado e julgado após o seu mandato, eu voto sim ao relatório

Em seguida o deputado Luiz Cláudio (PR) também manifestou seu posicionamento. “Senhor presidente, sou a favor de todas as investigações, mais o momento é muito delicado para recuperar a nossa economia. Eu voto sim ao relatório”.

O deputado Marcos Rogério (DEM) votou não ao parecer do deputado Paulo Abi-Ackel. “Senhor presidente, não há como alegar os fatos e sua gravidade. Voto sim pela autorização do prosseguimento do processo perante o Supremo Tribunal Federal e não ao parecer.

A deputada Mariana Carvalho (PSDB) foi responsável por aferir no placar os votos “Não” durante o rito. Ela proferiu seu voto diretamente da Mesa Diretora. “Senhor presidente por toda a minha história e convicção sou a favor que todas as pessoas sejam tratadas iguais conforme a Lei e a nossa Constituição Federal. Por isso sou a favor das investigações. Quero um país longe da corrupção, com ética e muito respeito aos brasileiros. Por isso sou contra este relatório!.

A deputada Marinha Raupp (PMDB) foi a penúltima a manifestar seu voto. Ela evitou comentários e apenas disse “Sim” ao presidente da Câmara deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O deputado Nilton Capixaba (PTB) foi o último a manifestar voto. “Pelo crescimento do nosso país, pelo crescimento e desenvolvimento do meu estado de Rondônia, a qual represento, eu voto sim pelo relatório.

Por: News Rondônia

 

voltar para NOTICIAS

show fsN normalcase left tsN fwR c05|left tsN fwB hide|left fwR show|c05 b02 bsd|||login news fwB tsN fwR tsY b02ne c10 bsd|normalcase fsN fwB c10 b02ne bsd|normalcase c10 b02ne bsd|login news normalcase b02ne fwB c10 bsd|tsN normalcase b02ne c10 bsd fwR|normalcase c10 b02ns bsd|content-inner||