NOTICIAS

Vilhena

Publicado em 27/01/2017 às 11h46

Preso de RO posta foto no Facebook segurando faca dentro de presídio

Um preso de 19 anos, condenado por tráfico de drogas, postou uma foto no Facebook segurando uma faca e uma barra de ferro com ponta dentro de uma cela do Centro de Ressocialização Cone Sul, em Vilhena (RO), a 700 quilômetros de Porto Velho. A data da publicação não foi informada, mas a direção do presídio confirmou que a imagem é de dentro da unidade.

O post do preso com a faca dentro da unidade prisional está repercutindo nas redes sociais, pois na fotografia o rapaz fala que é do Comando Vermelho (CV) e faz um comentário contra outra facção.

G1 verificou que a rede social do apenado é ativa e ele faz várias postagens com imagens dentro das celas e ainda faz responde aos comentários dos internautas. Ele está na unidade desde novembro do ano passado.

Em uma publicação do dia 6 de dezembro do ano passado, ele aparece também com duas facas, dizendo: "Sem caô sem simpatia so fecha quem é de feichar tem gente que eu fasso rir tem gente ke Fasso chorar. Comando vermelho (sic)".

O rapaz foi preso no dia 22 de julho de 2016, suspeito de tráfico de drogas. O rapaz ficou preso na Casa de Detenção do município até dia 23 de novembro, onde ficam presos temporários. No dia 24 ele foi condenado a quatro anos e dois meses de reclusão, com regime inicial fechado, e foi transferido para o Centro de Ressocialização Cone Sul.

Na página do Facebook é possível verificar que ele faz uma postagem no dia 19 de julho de 2016 e depois só aparece na rede no dia 11 de novembro, quando atualiza a foto do perfil. Neste dia, o preso estava na Casa de Detenção. A direção afirma que na unidade os presos não têm celulares e que outra pessoa poderia ter feito a publicação.

Depois disso, existe uma postagem do dia 24 de novembro, dia da condenação. No dia 30 do mesmo mês, ele posta uma foto dele e escreve: "Me lançaram em meio ao Lobos , e eu voltei liderando a alcatéia ...(sic)". No mesmo dia, ele posta outra foto e faz um comentário dizendo que é da facção.

No dia 1º de dezembro o jovem aparece em uma foto com outro detento da unidade, que comenta a publicação. Há postagens também no dia dois, cinco e oito de dezembro. Em um comentário a uma postagem, no dia sete de dezembro, ele diz: "... não é perpétua quer dizer nada essa cadeia não é a primeira e nem vai ser a última (sic)".

Em outro comentário, no dia oito de dezembro, ele escreve: "To preso mais n morto meu mano logo logo canta esse alvará ai (sic)". No dia 10 do mesmo mês, o preso posta uma advertência: "So um aviso pras crianças que fica postando CV nos bang ai ... Nao pode usar o nome Da familia em vão , caso seja puxado o bloco o amigo pode ser sujeito a punição ah altura ... So pra ficarem cientes ai ...(sic)".

As publicações continuam no dia 13, 15, 18 e 22 de dezembro. A última postagem pública aconteceu no dia três de janeiro deste ano, que diz: "To Prezo Mais Meu Coração Ainda Esta Em Liberdade áh Procura De Alguem Ke Me Ame De Verdade !!! (sic)", que teve mais de 300 manifestações, entre "curtir", "amei" e “"uau".

Em uma postagem do dia 25 de janeiro, o preso declarou diz: "Ficarei inativo pois a guerra aqui tá constante, cabeças vão rola e coração de PCCU eu vou arrancar!!!mais e nois do mesmo geito família quando der eu volto!!!!! (sic)".

Relacionamento
No dia 11 de janeiro deste ano, uma mulher de 23 anos postou no perfil dela que se casou com o preso. No último dia 21 ela publicou uma foto dele de capa na rede, e ambos trocam declarações de amor na mesma data através de comentários.

Detentos fugiam do Centro de Ressocialização Cone Sul, em Vilhena (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)Suspeito está preso no Centro de Ressocialização do Cone Sul (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)

Presídio
Conforme a direção da unidade prisional, revistas estão sendo feito com frequências para coibir a entrada de materiais ilegais na unidade. No sábado (21), uma operação dos agentes penitenciários, com apoio da Polícia Militar (PM) localizou 43 facas e 29 celulares em um pavilhão do presídio.

A direção também ressalta que os presos suspostamente envolvidos em facções estão em pavilhões separados.

"Temos aparelhos que fazem revistas às mercadorias das visitas e também fazemos revistas nas celas periodicamente, para que isso não aconteça. A direção também tomou a iniciativa de separar os que podem estar envolvidos em facções, para evitar riscos dentro do presídio", enfatiza o diretor, Valdir Tavares.

Prisão do suspeito
De acordo com a Polícia Militar (PM), os policiais chegaram ao jovem após investigar a denúncia de que ele e outro homem estariam planejando roubar um caixa eletrônico no município de Cerejeiras (RO). Ao descobrirem o endereço do rapaz, uma guarnição foi ao local.

Na abordagem, os militares acharam 16 invólucros de maconha e R$ 14 dentro de uma mochila do jovem. Um policial chegou a perguntar se ele comercializava as drogas. O suspeito disse que sim e explicou vender cada porção por R$ 10.

Um segundo homem, de 33 anos, foi preso no mesmo local com 10 invólucros de maconha escondidos na gaveta de uma cômoda e uma fração de tabaco armazenado em um preservativo masculino, que segundo ele, seria para entregar em um presídio. Ele também foi condenado no dia 24 de novembro, a cinco anos de prisão. Segundo o Tribunal de Justiça de Rondônia, o acusado era reincidente.

Ataque à cidade
Antes de ser preso, o rapaz foi até uma emissora de TV local e disse que iria bombardear a cidade de Vilhena. Com o rosto coberto por uma camiseta, o rapaz declarou que era do Comando Vermelho e planejava um ataque "soviético", caso o governo não trocasse a atual direção do Centro de Ressocialização Cone Sul.  Um dos lugares que seriam atacados seria a Delegacia de Polícia Civil.

Na ocasião, ele alegou que tinha várias armas, inclusive granada, para realizar os ataques contra policiais e agentes penitenciários. Ao ser questionado pelo repórter se a população poderia correr risco de vida, o jovem negou e disse que "tudo que estão querendo fazer é a favor da população".

O suspeito disse ainda que existe uma reunião nacional entre os membros da facção, e que antes de ele conceder a entrevista conversou com os integrantes e foi orientado sobre quais assuntos poderia falar no ar.

Conforme um dos agentes da polícia, após a ameaça, a população se assustou a tal ponto que o fluxo na delegacia diminuiu significativamente durante a semana, pois o jovem havia dito que o primeiro local a ser bombardeado seria o edifício.

Por: G1

voltar para NOTICIAS

show fsN normalcase left tsN fwR c05|left tsN fwB hide|left fwR show|c05 b02 bsd|||login news fwB tsN fwR tsY b02ne c10 bsd|normalcase fsN fwB c10 b02ne bsd|normalcase c10 b02ne bsd|login news normalcase b02ne fwB c10 bsd|tsN normalcase b02ne c10 bsd fwR|normalcase c10 b02ns bsd|content-inner||